Com uma período repleta de histórias incríveis no futebol europeu, uma delas pertence ao Athletic Bilbao. Isso porque os Leones encerram uno dieta de 40 anos sem títulos com a tomada da Despensa do Régio, quando venceram o Mallorca, nos pênaltis, na largo final. E quem foram protagonistas no terminado da equipe de Ernesto Valverde foram os irmãos Williams: Iñaki e Nico.

Mais idoso, Iñaki Williams fez gols e deu assistências nas quartas de final da Despensa del Rey contra o Barcelona e na semifinal contra o Atlético de Madrid. Já Nico, o mais recente, igualmente fez a modificação para o Athletic Bilbao nos momentos mais decisivos da competição, pois igualmente balançou as redes e/ou deu passes para gol contra Barça, Colchoneros e Barralets, na finalíssima.

Com seus nomes marcados na raconto dos Leones, os irmãos Williams concederam uma entrevista ao programa La Resistencia, conduto do Movistar Plus+, para falarem a respeito de a Despensa do Régio. Ao relembrarem da sarau, os atacantes do Athletic Bilbao confessaram que todos se excederam na cerveja, ao objecto que as comemorações duraram quase uma semana. E os reflexos da curtição se estenderam até a abalada seguinte:

– Na romaria para Gabarra (onde foi comemorado o epígrafe), tapume de 2h/2h30, bebíamos cerveja uma vez que atuns, uma vez que animais, saboreávamos alguma coisa histórico. Foi maluco. Foi uma semana bem árduo. Quase vencemos o Villarreal bêbados, contou Iñaki Williams.

Nico e Iñaki fizeram menção ao empate com o Villarreal por 1 a 1, no derradeiro dia 14, em San Mamés, pela 31ª rodada de La Amálgama. A final contra o Mallorca aconteceu seis dias antes (8). A raconto curiosa dos irmãos Williams dá uma área do quanto o Athletic Bilbao ficou afortunado com o epígrafe da Despensa do Régio, seu 24º na raconto.

Acontecimento de racismo contra Nico Williams no Athletic Bilbao

Boa sorte dos Leones com a Despensa do Régio à fracção, os irmãos Williams viveram uno desgostoso incidente no derradeiro final de semana. Nico sofreu racismo por fracção da pavio do Atlético de Madrid, no Redondel Civitas Metropolitano, pela 33ª rodada de La Amálgama. O agressor do Athletic Bilbao reclamou das ofensas preconceituosas à arbitragem, que chegou a estagnar o jogo por alguns minutos.

No reinício da abalada, Nico Williams marcou o gol de empate dos Leones contra os Rojiblancos e fez interrogação de contrariar os racistas. Em sua comemoração, o agressor do Athletic Bilbao apontou para sua epiderme. Depois o sibilo final, ele e Iñaki fizeram publicações em entoação de impugnação contra o incidente de discriminação, mais uno no histórico actual de La Amálgama. Ainda ao La Resistencia, a dupla falou a respeito de o acontecimento:

– É uma penalidade que essas coisas aconteçam hoje, me fizeram som de símio. Busco velar pelos mais indefesos, sou jogador de futebol, alguma coisa que incessantemente sonhei ser. Para as pessoas que estão mais desprotegidas, é pior, declarou Nico Williams.

Iñaki Williams igualmente exigiu que o racismo seja combatido no futebol, pois a exiguidade de ações efetivas para testilhar o preconceito acabam perpetuando a discriminação incluído e excepto dos estádios: “Somos ídolos e referências para muitas pessoas. Jamais vou ao teatro e abuso ninguém. No futebol parece que tudo isto é recebido, o futebol transmite valores bem mais positivos. Temos de vulnerar isto pela raiz, utilizar multas exemplares e estas coisas nunca devem ser permitidas”.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *