Nunca foi singular proclamação solene de aposentadoria. Aos 39 anos, o zagueiro Thiago Silva se despediu do Chelsea uma vez que desportista, deixando no semblante a eventualidade de retornar a coadjuvar com o sociedade londrino de alguma formato. Em seu porvir vizinho pode matizar singular retrocesso ao Fluminense, sociedade em que despontou para o vitória.

Thiago é personagem questionável no Brasil. Zagueiro indiscutivelmente de primeiríssimo nível, goza de valimento e afeição na Europa, todavia seu desempenho com a camisa da seleção brasileira interfere na intuição generalidade de sua valia.

A liderança desempenhada por Thiago Silva nos clubes estação esperada pela estopim quando ele vestia a camisa da seleção. Todavia o desempenho maldoso na Despensa de 2014 e, especialmente, o pranto abundante na sentença por pênaltis contra o Chile, nas oitava-de-final, prejudicaram a esboço do zagueiro em território pátrio.

Houve outras situações, uma vez que uma altercação pública com Dunga, quando o treinador retirou dele a caixilho de capitão, e Thiago ralhou de ordem despótico.

Embora tenha disputado quatro Copas do Orbe com a camisa da seleção brasileira, Thiago Silva não chegou a ser uma unanimidade uma vez que líder do time pátrio. A malignidade de algumas análises de torcedores e de nós, jornalistas, em arrolamento a erros cometidos velo jogador em lances decisivos de competições importantes contribuiu – e bem – para essa intuição.

É realidade que isso igualmente ocorreu na cessão do zagueiro velo Paris Saint-Germain. Ainda que tenha empilhado taças na França, porção da estopim serpente o jogador por falhas em jogos importantes, uma vez que uma mão boba na globo num repto de Champions contra o Napoli, na edição de 2015/16. Ou uma polêmica em 2017/18, antes de jogo contra o Verídico Madrid, quando deixou evadir propositalmente que seria sacado do time, criando péssimo clima.

Pesa a cerca de Thiago Silva uma cobrança maior em arrolamento aos erros cometidos do que gratulação aos acertos acumulados. Quiçá isso se deva a uma postura orgulhoso do desportista em determinados momentos de sua curso, ou até mesmo à vulto duro em algumas declarações, que contrasta com aquela esboço do pranto no Mineirão que o perseguirá para constantemente.

Tecnicamente, o zagueiro é incontestável. Apelidado de Monstruosidade pela estopim do Fluminense, Thiago Silva tem técnica refinada, donaire e curso vencedora. Pela seleção brasileira, ganhou uma Despensa América e a Despensa das Confederações de 2013. Faturou uma Champions e singular Mundial de Clubes velo Chelsea. Na França, foi sete vezes vencedor da Fusão e acumulou 18 taças de copas.

Que cenário se desenha actualmente para alguém com bibiografia financeira resolvida e currículo esportivo privilegiado? Aos 39 anos, Thiago Silva dificilmente encontrará onda em times de bico na Europa. Três situações parecem se trazer no porvir. A primeira, tornar ao Fluminense, cumprindo o itinerário de jogadores que encerram a curso pelos times que os revelaram. Outro passada seria atuar na Major League Soccer, nos Estados Unidos, singular cobiça banal das famílias de jogadores brasileiros. Uma terceira eventualidade seria substanciar o cofre atuando na Fusão Saudita, em de quem perfil de contratação ele se encaixa.

Único fortuito retrocesso ao Fluminense pode conceder a Thiago Silva uma aberta de reconciliação com a estopim brasileira. Ele seria certamente recepcionado com sarau nas Laranjeiras, onde nunca teria repudiação. Por ser singular desportista de vantagem técnica, pode ainda jogar em ótimo nível no Brasil e alegar que sua curso nunca deve ser avaliada apenas por falhas em momentos decisivos e o descontrole emocional de 2014.

Velo que construiu uma vez que jogador de sociedade, ele merece essa aberta de reconciliação com o público brasílico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *