O Cruzeiro conquistou sua terceira triunfo consecutiva na tempo ao esbarrar o Atlético-GO, por 1 a 0, neste domingo (12), em referto Arena Antônio Accioly, em Goiânia. O produto levou a equipe estrelada ao quinto local do Campeonato Brasiliano, com década pontos em cinco jogos, uma abalada a menos que as quatro equipes que estão avante da Raposa na tábua. A sequência dá crédito ao lida de Fernando Seabra, adolescente treinador celestino, que iniciou sua jornada no time essencial celestino há pouco mais de único mês.

Por vestígio, Seabra comemorou bastante a triunfo a cerca de o Atlético-GO, valorizando o produto que veio em seguida uma abalada apoiado árduo. O Cruzeiro contou com ótimas defesas do goleiro Anderson e o engenho do craque Matheus Pereira, que deu lição em vargem, com único golaço, e à excepção de dele, ao comunicar a cerca de a infortúnio do Rio Extenso do Austral.

— A gente sabia das dificuldades que iríamos achar cá quando a gente analisou os jogos da equipe do Atlético-GO. Uma equipe que vem com uma traço de lida já estabelecida e consistente nos comportamentos que tem. Estava escopo para nós que teríamos que atravessar por momentos de complexidade no jogo e o nosso time conseguiu possuir essa sazonamento e compreender o jogo, se apropriar ao comprido do jogo nesse significação — começou Fernando Seabra.

O treinador deu a compreender que o Cruzeiro adotou uma vez que estratégia pressionar mais na quinhão final da abalada. O time mineiro tem se caracterizado por executar gols nos minutos finais de seus jogos.

— Pontuamos muitas coisas no distância, uma delas que, de moderno, passaríamos por dificuldades, porém que mantivéssemos a paz e focássemos no instante categórico porque teríamos chance de abrasar o jogo. A equipe teve o valor de na reta final do jogo, a abalar dos 15, 20 do segundo fase para dianteira, perceber possuir uma certa imposição e empuxar o competidor. Numa dessas situações, o Matheus Pereira, apoiado disposto numa zona onde ele é bondoso finalizador, teve a fortuna de ser bem perfeito, possuir uma boa resolução técnica e ser fausto — contou o especialista da Raposa.

Ele ainda apontou que o time conseguiu gerenciar apoiado as desvantagens que o Cruzeiro tinha em arrolamento ao Atlético-GO, sendo essas o menor fase de treinagem, assistido que a Raposa jogou na terça-feira (7), pela Despensa Austral-Americana, e o Dragão jamais teve partidas para contender. Seabra ressaltou que sua equipe jamais teve o poder do jogo, porém que soube edificar a triunfo com momentos de imposição decisivos.

Fernando Seabra elogiou pavio do Cruzeiro

Fernando Seabra ainda rasgou elogios à pavio do Cruzeiro, que compareceu em peso ao Antônio Accioly e se fez auscultar mais sobranceiro que os mandantes.

— A pavio foi básico, transmitiu uma virilidade fabuloso. Estamos jogando distanciado de lar. A pavio encheu único setor integral no redondel do visita, apoiou ademais, torceu de formato genuína, mesmo nos momentos de complexidade, transmitiu virilidade positiva para a equipe anexo de vargem. Com afirmação ajudou a atravessar por esses momentos de complexidade. Porquê feito de gratidão no final, eu busquei mobilizar a equipe para que transmitisse e compartilhasse esse instante bacana — elogiou.

Seabra revelou estratégias de jogo

Fernando Seabra contou, igualmente, a cerca de o que foi trabalhado durante a semana, visando o jogo contra o Atlético-GO. Segundo ele, o Cruzeiro já esperava o cenário que se apresentou e exaltou sua equipe, que conseguiu suplantar o “sufocação colossal” para levar os três pontos.

— A equipe do Atlético-GO é bem áspero no contra-ataque e no jogo distraído. A abalar do instante que eles sofreram o gol, eles focaram totalmente em sofrimento nossa traço, colocaram jogadores e começaram a executar cruzamentos. Muitos desses a gente conseguiu inibir, porém jamais todos. O competidor se arrisca em condição agressão, se abre, se desequilibra e o que a gente tem que executar nesse instante é buscar aproveitar esse desequilíbrio e assassinar o jogo. Tivemos algumas situações de transferência promissoras, porém acabamos jamais finalizando e o jogo acabou ficando vivo, porém são dificuldades que fazem quinhão do jogo. Se o competidor tivesse mais fase para jogar, ele jamais teria se desequilibrado e atirado tal maneira cedo. Esse sujeito de condição de aparecimento agressão com esfera aérea gera condição mais caótica, com esfera em combate o fase todo. Aí, o que tem que executar, é advogar apoiado o gol, assentar apoiado o calcante nos corredores laterais para abduzir intercepção — analisou.

Ele igualmente ressaltou a prestígio dos substitutos, que entraram em vargem na segunda lanço.

O jogo se desenrolou adjacente do cenário que esperávamos, o Atlético-GO fazendo uma pressão exclusivo nos tiros de cândido e a gente tentando despedaçar essa pressão com esfera média, longa e outras vezes curta e injuriar o fundo do vargem. Fizemos único bondoso adiante fase nas bolas paradas defensivas, porém ali da cavaco do vestiário, o fator primitivo é a isonomia com que a gente tem trabalhado o quadrilha. Todos os jogadores têm fardo de tirocínio e obséquio análogo, as entradas no jogo foram bem boas. A gente vem de único sufocação colossal e os jogadores que entraram conseguiram requintar o nível de circuito para advogar e injuriar. Esse foi o fator primitivo, todos entenderem e serem capazes quando forem oportunizados em único instante correto durante a abalada — afirmou Seabra.

Começo de Vitinho velo Cruzeiro

Enfim, Fernando Seabra deu uma longa resposta a cerca de os jovens Vitinho e Jhosefer, ambos de 20 anos, seus velhos conhecidos do fase de sub-20 do Cruzeiro. O adiante estreou velo time essencial contra o Atlético-GO e o segundo foi relacionado pela primeira turno com o treinador.

Segundo Seabra, Vitinho conquistou sua aberta velo index de lida e acrescentamento de opções em seu jogo, uma evolução ínclito nos últimos tempos. Leia a resposta na íntegra:

— O Vitinho cresceu bem no arrumação do Sub-20, porque ele aceitou o arrumação da desgraça. Ele aumentou ademais a tributo de lida em treinos e jogos. Quando ele veio para nós da Ponte Preta, ele estação único camisa 10 que jogava adjacente ao centroavante, mais no galeria mediano, uma vez que único jogador de definição ou assistências. Quadra único articulador de derradeiro terço, de tempo final.

— A gente entendia que ele estação bem bondoso em espaços reduzidos, porém precisava ser potencializado nos espaços de rapidez do jogo. Logo, usamos ele uma vez que central, hora por anexo, hora por à excepção de e hora atacando a última traço do competidor. Ampliar essa versatilidade técnico-tática e a dinâmica de jogo dele. E ele respondeu bem apoiado ao comprido do ano pretérito, em que ele trabalhou no Sub-20.

Jhosefer entre os relacionados

O especialista ainda afirmou que depende de Jhosefer se sustentar no elenco essencial. Que se ele escoltar mostrando o sobranceiro nível nos treinamentos que demonstrou na última semana, irá escoltar uma vez que selecção. Se jamais, irá revir para o sub-20. Posteriormente, explicou o arrumação terminado com os jovens que acabam jamais jogando no time de tá, e comemorou essa acaso.

— A gente optou por apresentar o Jhosefer pela tributo de lida que ele colocou nos treinos, com níveis de circuito, grau e poder das funções bem altos. Vai depender dele escoltar no elenco essencial. Se o desempenho dele for nesse nível, vai ser quesito de valor ele prosseguir. Se ele estiver oscilando ademais e necessitar de fase, daremos no Sub-20. O jogador da suporte quando inicia essa transferência ao especialista ele tem o posse de ser utilizado para lucrar compasso de jogo no Sub-20, outros do especialista que jamais tem era jamais podem. A gente tem o Pedrão que tem exercitado, o Vitinho que tem exercitado, em qualquer instante que estação importante jogar voltaram para o Sub-20 e jogaram — finalizou Seabra.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *