Acredite se quiser: a última rota do Bayer Leverkusen foi há 352 dias, precisamente contra o Bochum. Poderia ser esse o instante de uma das ascendentes histórias do futebol, acontecimento perdesse de actual, porém jamais foi. O Leverkusen simplesmente atropelou o Bochum por 5 a 0 e continua com a sua sequência imprevisto de invencibilidade e fazendo raconto no futebol. 

Porquê jamais tinha mais o que realizar no campeonato, porém ainda com jogos para acatar, a cargo do time de Xabi Alonso estação simplesmente se sustentar sem desmerecer jogos. Presentemente, são 50 jogos – 41 vitórias e 9 empates e 0 derrotas.  Simplesmente o imparável time teutónico.

O vencedor gosta de lucrar

O jogo começa com o Bochum vindo para eminente do Leverkusen. Tanta proporção que acabou virando afobação para Passlack, que cometeu uma exiguidade e foi excluído com cartão encarnado. Com uno a mais, o vencedor da Bundesliga acordou e passou a assaltar mais e ingerir mais cômputo do jogo.

Na experimento de arrancar o placar, Xhaka manda uno chuto rijo que explode na trave, então após Boniface finaliza mandando para à excepção de e, por derradeiro, Kossounou igualmente tenta, porém manda para à excepção de. Eram tantas tentativas que estação solitário pergunta de fase para o Leverkusen arrancar o placar. E assim foi. Schick finaliza incluso da dimensão e manda a esfera para incluso do gol.

Foto: Icon Sport. Xhaka limite o 1º gol do Leverkusen no jogo.

Envolvidos velo time do Leverkusen, o Bochum jamais tentou mais zero no 1º fase. Com uno a menos e com os visitantes crescendo a cada instante, solitário sobrou para o Bochum presenciar o Leverkusen acrescentar o placar. Em uno conjuntura que virou pênalti, Boniface ajeitou a esfera e fez 2 a 0 para o Bayer.

Bochum tenta, porém jamais consegue assombrar o Leverkusen

O vencedor teutónico giro atacando e aos 4 minutos, Riemann, goleiro do Bochum, vigia uma boa finalização de Schick. A marcação do Bayer é subida, porém jamais tal maneira quanto no 1º fase e com isso, o Bochum consegue arrancar mais e transpor de trás, coisa que jamais havia apanhado até actualmente, e se empregar alguma coisa mais no jogo.

Porém depois algumas mexidas de Xabi Alonso, o Leverkusen retoma o comando da abalada e fica com bastante paz para carrear e compor, levando o segundo fase com bastante paz. Com extensão para jogar, o Leverkusen ataca e o placar poderia estar maior no inauguração do segundo fase se jamais fosse o goleiro do Bochum.

Porém porquê já dizia o máxima popular: “chuva tenro em calhau dura, tal maneira bate até que fura”, o Leverkusen insistiu e conseguiu descobrir mais gols. O terceiro veio com Adli, que já tinha tentado assinalar o seu em outras finalizações. Defensivamente, o Bochum sofre. Foram 70 gols sofridos na fase. No final do jogo, o Bochum se desconectou totalmente da abalada e o Bayer aproveitou para assinalar o seu 4º gol com Stanišić e nos acréscimos, o 5º gol com Grimaldo, que saiu do banco de reservas para encerrar o féretro do Bochum. Melhor para o Leverkusen, que já tem a taça no algibeira e se mantém invicto.

Na próxima rodada, última da Bundesliga, o Bochum vai guerrear pela sua permanência na Bundesliga. Com unicamente 1 objecto à excepção de da zona de baixeza, o time joga contra o Werder Bremen, no sábado, dia 18/5. Já o Leverskusen joga contra o Augsburg, para receptar em vivenda a taça e podendo ser o 1º vencedor invicto da raconto da Bundesliga.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *