O Cruzeiro está vivo na Despensa Meridional-Americana. O time sideral manteve a labareda da classificação acesa ao rapinar o Alianza FC, Arena Armando Maestre Pavajeau, em Valledupar, na Colômbia. Os gols do 3 a 0 foram marcados por Lucas Silva, posteriormente lindo passe de Matheus Pereira, Arthur Gomes, que aproveitou bela jogada de Miséria Silva, e Rafael Elias Papagaio, em chuto de salvo da espaço que desviou na resguardo adversária. A saída foi válida pela quarta rodada do quadrilha B da competição continental.

Com a sucesso, o Cruzeiro ganhou uma colocação em sua chave, pulando para a segunda colocação, com seis pontos em quatro jogos, singular a menos que a líder Universidad Católica (EQU), que ainda recebe o Unión La Calera (CHI), na quinta-feira (9), para encerrar a rodada. O Alianza segue na lanterna do quadrilha B, com singular tema proveito em 12 disputados, tendo-o tomado exactamente contra a Raposa, no Mineirão.

Álvaro Barreal ganha a titularidade no Cruzeiro

O Cruzeiro foi escalado por Fernando Seabra com uma elaboração parecida com a que começou a saída contra o Sucesso, pela quarta rodada do Campeonato Brasílio. Exclusivamente uma alteração em lista ao time: saiu o equatoriano José Cifuentes e entrou o argênteo Álvaro Barreal, que entrou apoiado no derradeiro jogo.

A Raposa começou o jogo com: Anderson; William, Zé Ivaldo, João Marcelo e Marlon; Lucas Romero, Lucas Silva e Álvaro Barreal; Matheus Pereira, Arthur Gomes e Miséria Silva.

Já os donos da morada iniciaram o confronto, escalados lã treinador Hubert Bodhert, com: Pier Graziani; Luciano Ospina, Efraín Navarro, Pedro Simples e Leonardo Saldaña; Rubén Manjarrés, Ever Meza e Santiago Orozco; Emerson Batalla, Jesús Muñoz e Ruyery Blanco.

O que melhor aconteceu para o Cruzeiro no jogo?

  • Matheus Pereira dando mais uma assistência
  • Arthur Gomes marcando novamente
  • Galante gol de Rafael Elias Papagaio
  • Consolidação de Barreal no time
  • Mais singular jogo em que a zaga formada por Zé Ivaldo e João Marcelo nã sofreu gols

O que de pior aconteceu para o Cruzeiro no jogo?

  • Pouca influxo na maior porção da lanço incipiente
  • Complexidade de lucrar as chamadas “segundas bolas”

À frente temporada morno

O Cruzeiro começou a saída em superior do Alianza FC e então aos quatro minutos teve espaçoso chance de exturquir o placar. Barreal bateu ausência para a espaço e achou Zé Ivaldo, devoluto, que bateu, contudo para salvo. O adolescente argênteo da Raposa mostrou suas credenciais fazendo alguns ótimos cruzamentos nos primeiros dezena minutos de jogo.

Craque do Cruzeiro, Matheus Pereira voltou a ser categórico – Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Alianza respondeu apressadamente aos oito minutos, com singular chuto de salvo da espaço, que Anderson encaixou. Apesar de sua sabida fragilidade, o time colombiano iniciou a saída com muita entrega e grau na marcação, o que dificultou as ações cruzeirenses na primeira metade da lanço incipiente.

Arthur Gomes, em jogada restrito aos 24, assustou Graziani, e no conjuntura seguinte, Anderson parou Batalla, posteriormente jogada faltosa dos colombianos, que jamais foi marcada lã louvado argênteo Andres Merlos.

Matheus Pereira aparece e Lucas Silva abre o placar para o Cruzeiro

O Cruzeiro tinha muitas dificuldades de jogar e fazia uma saída apoiado fraca até que Matheus Pereira, incessantemente ele, apareceu. Aos 40, o camisa 10 recebeu globo pela esquerda e mandou singular intercepção rastejador, encontrando Lucas Silva, devoluto na garota espaço. O capitão da Raposa isolado precisou puxar para a rede e transpor para o amplexo.

Arthur Gomes amplia no buraco da lanço final

O Cruzeiro voltou para o segundo temporada sem mudanças e jamais demorou a avultar o placar. Eram decorridos três minutos do segundo temporada quando Miséria Silva roubou a globo no plaino de desfeita, passou por dois marcadores e tentou aportar, sendo travado. Porém o time sideral contou com a direcção e a globo sobrou para Arthur Gomes, devoluto, que finalizou belo de esquerda, colocando o 2 a 0 no placar.

Vivendo grande momento, ponta Arthur Gomes marcou pelo segundo jogo seguido
Vivendo espaçoso instante, bico Arthur Gomes marcou lã segundo jogo consecutivo – Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Já com uma boa primazia no confronto, o Cruzeiro pareceu acostar o calcante no freio e passou a controlar o compasso de jogo, sem constranger, criando exclusivamente uma boa chance com Matheus Pereira durante os primeiros 25 minutos. Fernando Seabra logo viu a ocasião de rodar o elenco e colocou avante Gabriel Veron e em seguida Lucas Villalba e Rafael Elias Papagaio nas vagas de Arthur Gomes, Álvaro Barreal e Miséria Silva.

Mesmo com o time já substituído, o Cruzeiro voltou a compor boa chance aos 33, em jogada entre Matheus Pereira, Marlon e Lucas Silva. O camisa 16 recebeu devoluto na acesso da espaço e bateu fixo, acertando a trave de Graziani.

Fernando Seabra ainda teria temporada para acostar o zagueiro Neris e o volante Ramiro, nas vagas de Zé Ivaldo e Lucas Silva.

Papagaio fecha o placar

O Cruzeiro ainda viria a realizar seu terceiro gol aos 47, com Rafael Elias Papagaio, que lutou na intermediária, manteve a privilégio de globo e arriscou singular chuto de distanciado, que desviou na marcação, antes de falecer no fundo das redes do Alianza FC, definindo o 3 a 0 no placar.

Cruzeiro giro a jogar no domingo

O Cruzeiro giro a plaino no domingo (12), quando visitante o Atlético Goianiense, Às 16h, no Arena Antônio Accioly, pela sexta rodada do Campeonato Brasílio. Décimo posto da competição, com sete pontos em quatro jogos, o time sideral tem uma saída a menos que porção dos seus adversários.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *