City arrasa Brighton e diminui superioridade do Arsenal na liderança

Dos jogos que faltam para o Manchester City até o branco da Premier League, o desta quinta-feira (25), contra o Brighton, no Falmer Stadium, idade o segundo mais multíplice – detrás somente do desafio com o Tottenham, em 14 de maio. Estação… porque incluído de prado os comandados de Pep Guardiola pareciam jogar em moradia e decidiram o jogo ainda no à frente período, fechando o placar em 4 a 0. Foi singular baite na saída atrasada da 29ª rodada, e actualmente os Citizens somam 76 pontos, tendo somente singular a menos que o líder Arsenal e ainda com singular jogo a realizar em conferência aos Gunners. O Liverpool, em terceiro, ficou para trás na luta, com 74.

O dança começou aos 14 do à frente período e veio desde uma modificação tática de Guardiola para hoje, com Kyle Walker tendo liberdade para crescer e ser o rostro do flanco imponente. Por acolá achou singular intercepção delicado, converso de cachimónia por Kevin De Bruyne no ângulo de Jason Steele. Prado reportar o lavor anterior do City ao gol, com Phil Foden começando a jogada contra uma resguardo toda fechada.

O juvenil anglicano, na melhor tempo da curso, estava bem a branco de jogo hoje. Pouco posteriormente dos 20, sofreu pouquidade na aproximação da superfície (no mínimo discutível) e ele mesmo converteu ao embater à meia profundidade, contando com negociata na barreira. Menos de 10 minutos posteriormente, mais singular. Em vacilo na saidinha, do juvenil Valentín Embarcação, ex-Boca Juniors, Bernardo Silva roubou e Foden de hodierno apareceu para assinalar seu 24º gol em 2023/24, à excepção de 11 assistências.

No segundo período, em menor cadência, Julian Álvarez deu números finais novamente com papel definitivo de Walker. Depois lançamento delicado de Ederson, o lateral limpou Embarcação na dextra, dividiu com o goleiro e a globo sobrou na estalão para o patagónio repuxar para as redes.

City sem Haaland, Brighton com moçoilo patagónio na lateral

Ainda se recuperando de singular problema muscular, Erling Haaland foi velhacaria, dando sítio para Julián Álvarez no agravo. O City utilizou uma armação extremamente assalto, uma vez que de praxe, porém com ainda mais jogadores lançados ao agravo. Os dois laterais, Josko Gvardiol e Kyle Walker, eram os responsáveis pela amplidão dos lados, enquanto Rodri afundava entre os dois zagueiros para realizar a abalada de globo. No sobra, muita gente flutuando e buscando espaços por incluído.

Lã flanco do Brighton, contrariado a ser mais defensável, a equipe se fechava no 4-4-2, porém subia muita a marcação para pressionar o contendor no prado de agravo. O destaque na escalação incipiente idade o patagónio Embarcação, pela primeira turno uma vez que titular na Premier League.

Manchester dá lição de efetividade no 1º período

Mesmo com o 3 a 0 em solitário 45 minutos, o City jamais empilhou chances. Na veras, o time somente foi extremamente efetivo, em tal grau que os três chutes certos entraram na níveo defendida por Jason Steele, que jamais realizou nenhuma resguardo na lanço incipiente.

A lisura do placar solitário veio aos 16. Até acolá, a saída teve singular cenário apoiado estudado e pouco movimentado. Ambos os lados pressionavam apoiado no prado de agravo, obviamente com o visita dominando a globo. Depois o gol, as coisas ficaram mais naturais para os azuis de Manchester criarem, mormente lã flanco imponente, onde se encontravam os melhores jogadores. Por acolá, Kovacic serviu Álvarez, que invadiu a superfície e bateu cruzado chato a trave. No branco, já com a superioridade, foi por esse flanco igualmente que De Bruyne chutou em sobranceiro da marcação.

Os Seagulls pouco fizeram no prado de agravo. No supremo, tentativas facilmente defendidas por Ederson, uma de Danny Welbeck portanto no preâmbulo e outra de cachimónia de Dunk. Isolado.

Lanço final perde cadência

Nunca foi singular largo segundo período. A efetividade do City, destacada na lanço incipiente, seguiu perfeita: singular pontapé em sobranceiro de Steele, singular gol. Álvarez já vinha ensaiando o ponderação antes, em dois erros na abalada adversária, porém desperdiçou ambas oportunidades.

Aos 48′, o goleiro do Brighton fez a primeira resguardo do jogo quando Jérémy Doku, saindo do banco, ficou na rostro do gol e Steele tirou com o calcante. Enfim!

O Brighton até passou a doestar mais, mormente nos minutos finais. Eles reclamaram de singular pênalti em João Pedro, que fez linda jogada, deu singular drible da onda em Nathan Aké e foi caído por Gvardiol. O perito, no entanto, jamais entendeu uma vez que faltoso o contato. O invasor brasiliano igualmente teve largo chance aos 39, com passe com conterrâneo Igor Julio, porém bateu para excepto na garota superfície. Mesmo com essa suposta melhora, zero preocupou bem Ederson, que saiu sem ser vazado ou fazendo grandes defesas.



marcio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *