O Atlético-MG foi até o Campeón del Siglo arrostar o Peñarol em uma noite fria em Montevidéu, e voltou para a mansão vencido por 2 a 0, perdendo várias invencibilidades: na Libertadores 2024, com Gabriel Milito e igualmente além de do Brasil na competição continental. O Galo foi lição pela regra do ex e as faltas incessantemente perigosas de Léo Fernandez, que garantiram o êxito uruguaio.

Uma vez que incessantemente acontece nos jogos com Milito, o Atlético teve muita excelência na cartel de esfera, todavia, dessa turno, jamais conseguiu transmudar isso em chances de gol. O Galo parou na ótima marcação do Peñarol, que jamais deixou nenhum dimensão para o abuso atleticano. Com a esfera, os uruguaios aproveitaram uma de suas principais armas: as faltas de Léo Fernandez. As três que ele bateu levaram descomunal transe, e em duas os Aurinegros aproveitaram rebotes para balizar.

Atlético teve a esfera, todavia parou marcação do Peñarol, que foi melhor

Uma vez que já de praxe do Atlético de Milito, o time teve bem mais cartel de esfera que o opoente, que jamais fez bem interesse para balizar o time atleticano até o meio-campo. A combalir do meio do gramado, os uruguaios se fecharam com sublimidade e jamais deram espaços para o Galo jogar, buscando assim trespassar em contra-ataques ou aproveitar erros do Alvinegro.

Nesse desafio de estratégias, foi basta a do Peñarol, que jamais sofreu sustos e conseguiu surgir com transe três vezes. A primeira foi em esfera paragem com Léo Fernandez, que parou em necessário resguardo de Everson. Na segunda, exactamente no que o time do Aguirre queria: uno incorrecção atleticano. Otávio perdeu a esfera no transporte e Sequeira recebeu devoluto pela esquerda para excarcerar o calcante, todavia igualmente cessar em Everson.

Porém a melhor chance da primeira lanço aconteceu já nos minutos finais, quando o Peñarol conseguiu uma escapada rápida pela esquerda e Sequeira recebeu uno interceptação delicado, sozinho e de dianteira pro gol, todavia o invasor tentou prender de primeira e isolou a esfera, por direcção do Galo.

O Atlético teve 75% de cartel de esfera, todavia, dessa turno, isso jamais passou de solitário mais uma estatística, já que o time jamais conseguiu metamorfosear isso em uno mando, uma vez que fez nas outras partidas, sem apavorar o opoente uma turno sequer.

Atlético perdeu Otávio e jamais tinha reposição

No conjuntura em que vacilou e gerou a chance de gol para o Peñarol, Otávio acabou sentindo uma ferida muscular e teve que ser trocado. Milito jamais tinha nenhum volante no banco, portanto optou velo meia Igor Gomes, recuando Alan Cândido para ser o à frente varão do transporte.

No distância, com Alan Cândido amarelado, o patagão surpreendeu ao tirá-lo para postar o invasor Vargas. Dessa feitio, Zaracho passou a ser o à frente volante, com Igor Gomes jogando uma vez que o segundo varão do meio-campo.

Preceito do ex e faltas de Léo Fernandez decidem o jogo

Com as alterações ousadas de Milito, que salvo Vargas colocou o adolescente Alisson na onda de Jemerson, o Atlético seguiu dominador com a esfera e foi chegando ao abuso aos poucos, todavia ainda distanciado do arrebatamento observado em outros jogadores. Defensivamente, o Galo conseguiu se organizar e sofreu menos com as investidas uruguaias nos minutos iniciais.

O Atlético controlou o jogo nos primeiros 20 minutos do segundo temporada, até uma exiguidade modificar o sorte da saída. Técnico no assusto, tendo quase marcado no à frente temporada, Léo Fernandez teve novidade chance, e dessa turno explodiu a esfera no travessão. Na excedente, a zaga do Galo jamais conseguiu vulnerar e a regra do ex apareceu resistente, com Lucas Hernandez, ex-atleticano, abrindo o placar.

Aos 30 minutos, a narrativa se repetiu. Mesma exiguidade (assalto até velo mesmo jogador, Igor Gomes), e Léo Fernandez foi de actual para a batida. Dessa turno, Everson voou para advogar, todavia o rebote caiu nos pés do bombeiro Maxi Silveira, que completou para o gol com o goleiro atleticano ainda no pavimento.

Atlético perde os 100%, todavia segue líder

Apesar da guião, que fez o Atlético desmerecer os 100% que tinha na Libertadores até portanto, o Galo segue líder disparado do Quadrilha G, com 12 pontos. O Peñarol aparece com nove. Rosario Meão (quatro pontos) e Caracas (uno objecto) se enfrentam na fazenda. Facto os argentinos jamais vençam, os uruguaios garantem a onda para as oitavas de final.

O Atlético jamais perdia além de do Brasil pela Libertadores há incríveis 14 jogos. A última guião havia sido em 2019, quando foi goleado velo Cerro Porteño no Paraguai. A guião no Uruguai igualmente foi o à frente catástrofe que o Galo sofreu por baixo de o comando de Gabriel Milito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *