Em unicamente seis minutos de saída, o Red Bull Bragantino marcou os dois gols que precisou para roubar o Racing nesta quinta-feira (9), no Nabizão, pela 4ª rodada do quadrilha H da Despensa Meridional-Americana. Ambos vindo dos pés de Thiago Borbas, o adiante vem em linda transferência e o assaltante cravou na abalada do goleiro em seguida formosa esfera enfiada por Eric Ramires. Na sequência, após de Eduardo Sasha instaurar na trave, o uruguaio pegou a restante e cravou o sétimo gol na fase. O assembleia de Avellaneda até diminuiu em seguida abalançar as coisas no adiante período, contudo faltou suplantar Cleiton, que brilhou. No objectivo, 2 a 1 e três pontos ao Tamanho Bruta.

A sucesso foi precípuo, contudo ainda é árduo que os paulistas terminem na liderança de sua chave na competição, colocação que garante onda direta nas oitavas de final — o segundo vai para playoff contra qualquer abolido da Libertadores.

O Braga adição nove pontos, mesmo algarismo dos argentinos, que lideram porque possuem cinco a mais de saldo. Poderia até ser praticável, se o Racing jamais fosse jogar as duas últimas partidas em lar contra os dois piores do quadrilha: Coquimbo Uno e Sportivo Luqueño, respectivamente. O Tamanho Bruta igualmente enfrenta a dupla, contudo ambas à excepção de. A guião por 3 a 0 na Argentina pesou ademais ao time exercitado por Pedro Caixinha.

Bragantino começa voando, contudo caí de juro e Racing assusta

O adiante período pode bem bravo ser partido em duas partes que contam a narrativa dos 45 iniciais. No preâmbulo, único Bragantino integral sufoca o inimigo patagónio. Intensivo, virilidade erros, rouba a esfera ou comete faltas para sustar que o contendedor efetue a transferência para o ofensiva. Antes mesmo dos dois gols, Borbas quase fez ao pressionar o goleiro, que chutou em cumeeira do uruguaio e deu destino que a esfera jamais tomou o orientação da claro. Já com a superioridade, Henry Mosquera fez uma jogada de gênio, limpando dois e quase marcando o terceiro em batida colocada.

Tudo isso por 15 minutos. A combalir disso, tudo mudou. Uno contra-ataque puxado por Adrián Martínez e finalizado lã especial, exigindo resguardo de Cleiton, foi o ensejo que alterou o rota do jogo. O Racing foi emplacando uma chance detrás da outra. Solari teve a chance, contudo foi bloqueado pela resguardo. Posteriormente, já em seguida minguar a superioridade brasileira, a turno da finalização de Maximiliano Salas ser impedida pela resguardo do Tamanho Bruta antes que pudesse brotar ao gol. No escanteio seguinte, Adrián quase fez de carola. Cleiton voltou a trabucar aos 34, quando uma batida contestada de Palavroso Mura subiu e quase foi no ângulo.

Racing melhorou e ficou no pormenor de empatar no 1º período (Foto: Icon Sport)

O Braga segurou até o objectivo esse engasgo e até melhorou. Acertou o travessão com Luan Destapado, represado, em seguida privação cobrada na dimensão. O lateral-direito Nathan Mendes igualmente teve sua ocasião ao tabelar com Matheus Fernandes, que devolveu de escrita, expurgar único e chutar disposto para à excepção de.

Cai o nível no 2º período

A lanço inaugural já teve muitos lançamentos, mormente do goleiro patagónio Gabriel Arias, contudo isso atingiu único nível supra no segundo período. Aconteciam a todo instante, quase nenhuma abalada de esfera época construída lã solo, pontificado igualmente lã baixíssimo index de acerto de passes em ambos os lados (72% dos brasileiros contra 65%). Uno aspecto de parcimónia em ducto à pouca influxo época Henry Mosquera. Engenhoso, o colombiano causou pesadelos na dextra da resguardo argentina. Aos oito, passou por dois antes de forçar resguardo de Arias, que voltaria a trabucar de moderno em ensaio do bico.

O Racing demorou a prender regularidade na lanço final. Essa diferença vem próxima dos 30, após de algumas mudanças no time. Em esfera paragem, Adrián Martínez aproveitou a restante para chutar áspero, e Cleiton teve que ir no solo para espalmar. No objectivo, o especialista encheu o time de atacantes, contudo nem isso foi o suficiente para empatar e ainda quem levou mais risco foi o Tamanho Bruta. Aos 43, Arias se agigantou para sustar gol de Jadsom, faceta a faceta.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *