Na noite desta quarta-feira (8), Athletico-PR, Castelo e Cuiabá entraram em prado pela quarta rodada da Despensa Meridional-Americana. Em Caracas, na Venezuela, o Tufão jamais tomou cultura do Rayo Zuliano e goleou o time mandante por 5 a 1. O Leão do Pici, por sua turno, jamais teve a mesma orientação. Na temida altitude de Potosí, a equipe de Vojvoda foi derrotada velo Pátrio, por 4 a 1. Finalmente, contudo jamais menos principal, o Dourado fez o responsabilidade de vivenda e bateu o Metropolitanos, por 3 a 0, na Estádio Brejo.

Rayo Zuliano 1 x 5 Athletico-PR

A estirão do Athletico-PR na Meridional-Americana segue impecável até cá: quatro jogos e quatro vitórias. Nesta quarta-feira (8), o Tufão goleou mais uma turno o Rayo Zuliano. Em seguida o recital de 6 a 0 na Ligga Estádio, a equipe de Cuca castigou os venezuelanos no Estadio Pátrio Brígido Iriarte, em Caracas. Cocuruto do sinceridade ao branco na abalada, o time brasílico sequer flertou com o risco e aplicou único harmonioso 5 a 1.

Em cadência de tirocínio, o Athletico sobrou no 1º período. Aos 22 minutos, Madson descolou passe por realce e deixou Lucas Esquivel na face do gol. O patagão tocou na abalada do goleiro Luis Galeria e deu sinceridade ao show rubro-negro. Pouco período posteriormente, Mastriani se aproveitou de uma resguardo quebradiço e deixou sua baliza duas vezes. Em ambos os lances, o bondoso camisa 9 do Tufão recebeu passe na dimensão, completamente devoluto de marcação, e jamais perdoou: 3 a 0 fácil e sem realizar pujança.

Veio o 2º período, e o Rayo Zuliano ensaiou uma reação. De cachimónia, José Ochoa até chegou a deduzir. Porém foi solitário. O Athletico então retomou o controle do jogo e castigou os venezuelanos em mais duas oportunidades antes do silvo final. Cobrando pênalti, Lucas Di Yorio enviou único míssil no ângulo e jamais deu chances para Luis Galeria. Após, o adolescente Felipinho experimentou arremate de salvo da dimensão, contou com imposto do arqueiro opositor e fechou a operação em Caracas.

Classificação do Quadrilha E
1º Athletico-PR — 12 pontos
2º Sportivo Ameliano — 7 pontos
3º Danubio — 4 pontos
4º Rayo Zuliano — 0 pontos

Pátrio Potosí 4 x 1 Castelo

O Castelo sentiu os efeitos da altitude e jamais foi páreo para o Pátrio Potosí. Jogando no Arena Víctor Agustín Ugarte, localizado a 4 milénio metros supra do nível do mar, o Leão do Pici lutou, contudo acabou suplantado por 2 a 1. Portanto aos cinco minutos, Mancilla recebeu no galeria esquerdino do abuso, levantou a cachimónia e cruzou na direção de Prost. Em ducto a uma marcação frouxa, o camisa 20 dominou, girou e chutou no esquina. João Ricardo chegou a espalmar a esfera, todavia, Callejo, em cocuruto da risca, solitário teve o lida de empurrá-la para o gol.

O Laion, que começou acossado pelos donos da vivenda, conseguiu contraditar aos 15 minutos. Varão-gol da equipe de Vojvoda, Lucero, com extrema apatia e classe, dominou lançamento vindo do fileira probo, clareou a jogada tirando dois marcadores e arrematou rijo, no eminente, para desistir tudo semelhante. A reação tricolor, mas, jamais durou bem período. Antes do avaliador apitar o branco da lanço inaugural, Prost aproveitou irregularidade de marcação da resguardo brasileira, e sozinha incorporado da dimensão recolocou os bolivianos diante.

Na lanço complementar, o Castelo jamais se acertou defensivamente e acabou castigado mais uma turno. Saulo Batalha pegou a excedente em seguida rebatida da zaga tricolor e emendou único bomba de salvo da dimensão. Joaõ Ricardo pulou, contudo zero achou. O drama do Leão aumentou nos acréscimos, quando William Álvarez transformou a triunfo dos bolivianos em goleada.

Classificação do Quadrilha D
1º Castelo — 9 pontos

2º Sportivo Luqueño — 6 pontos
3º Boca Juniors — 4 pontos
4º Pátrio Potosí — 4 pontos

Cuiabá 3 x 0 Metropolitanos

Na início do especialista Petit, o Cuiabá conseguiu único produto importantíssimo para suas pretensões no Quadrilha G. Atuando em vivenda, na Estádio Brejo, o Dourado superou o Metropolitanos por 1 a 0 e dorme na liderança da chave. Nos primeiros 45 minutos debaixo de o comando do treinador luso, a equipe mato-grossense teve 77% de monopólio de esfera, controlou a abalada e criou as melhores oportunidades. Dos seis arremates, quatro acertaram a claro defendida por Villete.

Com mais massa agressivo, o Cuiabá enfrentou único contendedor denso, que apostava em jogo reativo e apressurado nos contra-ataques. Apesar das linhas baixas do time venezuelano, o Dorado conseguiu imaginar boas chances até arrancar o placar aos 38 minutos. Em seguida tramóia rápida e ambiente, Fernando Sobral recebeu passe açucarado na meia-lua e acertou chuto disposto, no ângulo.

A primazia do Cuiabá permaneceu intacta no 2º período. Montado num 4-1-4-1, o time de Petit mostrou movimentação, boas trocas de colocação e triangulações do ducto para dianteira. Com 24′ no relógio, Isidro Pitta marcou o segundo gol e matou o jogo. Na jogada, Matheus Alexandre avançou em fugacidade pela dextra, chegou à risca de fundo e cruzou na escantilhão. Bravo posicionado, o assaltante paraguaio cabeceou com exactidão e estufou as redes. E ainda cabia mais…

Inspirado, Pitta anotou o terceiro e derradeiro precaução da triunfo do Cuiabá em lindo arremate da intermediária. Singular 3 a 0 irrefutável e belíssimo cartão de visitas de Petit.

Classificação do Quadrilha G
1º Cuiabá — 8 pontos

2º Lanús — 7 pontos
3º Deportivo Garcilaso — 4 pontos
4º Metropolitanos — 0 pontos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *