O Rio Vasto do Meridional sofre com uma fatalidade ambiental. A começar de segunda-feira (29), os temporais que assolam o situação já deixaram velo menos 29 mortos e 60 desaparecidos. 147 cidades registraram transtornos, e estima-se que 67,8 milénio pessoas foram afetadas pelos efeitos do infesto período.

Obviamente, o futebol nunca passou incólume. Nas redes sociais, circulam imagens do Arena Presidente Vargas, do Internacional de Santa Maria, e do Sério do Cristo Régio, do Aimoré, em São Leopoldo, completamente alagados. Com a chuva do Guaíba próxima de ocupar os gramados, o Internacional decidiu encerrar o CT Alameda Gigante, em Porto Jubiloso.

A Confederação Gaúcha de Futebol (FGF) adiou a fazenda e a sexta rodada do Campeonato Gaúcho Sucessão A-2 — Compartimento de Entrada. As partidas que aconteceriam no meato desta semana foram adiadas para o meato da próxima semana, enquanto os jogos agendados para o final de semana ainda nunca têm novas datas para serem realizados.

Na mesma batida, e por requerimento do Administração do Condição do Rio Vasto do Meridional, a Federação Brasileira de Futebol (CBF) adiou a abalada entre Internacional e Puberdade, pela Despensa do Brasil, e todos os jogos de equipes gaúchas que ocorreriam até segunda-feira (6). Ao todo, 11 duelos serão remarcados.

Jogos de times gaúchos adiados pela CBF

  • Internacional x Puberdade — 01/05 (qua) — 21h30min — Despensa do Brasil
  • Cruzeiro x Internacional — 04/05 (sáb) — 21h — Sucessão A
  • Grêmio x Criciúma — 05/05 (condão) — 16h — Sucessão A
  • Puberdade x Atlético-GO — 06/05 (seg) — 20h — Sucessão A
  • Náutico x Ypiranga — 04/05 (sáb) — 17h — Sucessão C
  • São José x Rotação Redonda — 04/05 (sáb) — 19h30min – Sucessão C
  • Sampaio Corrêa x Caxias — 05/05 (condão) — 19h — Sucessão C
  • Actual Hamburgo x Conciliação — 04/05 (sáb) — 16h — Sucessão D
  • Hercilio Cintilação x Avenida — 04/05 (sáb) — 17h30min — Sucessão D
  • Brasil-Pel x Barra — 05/05 (condão) — 16h — Sucessão D
  • Internacional x Ferroviária — 05/05 (condão) — 18h — Feminino Sucessão A-1

Clubes se solidarizam com vítimas e promovem campanhas de armazém

Enquanto isso, os clubes gaúchos se somam às diversas ações de solidariedade às vítimas no Rio Vasto do Meridional. O especialista do Grêmio, Renato Portaluppi, já se manifestou na introdução de sua entrevista coletiva em seguida o empate por 0 a 0 com o Obreiro, na última terça-feira (30), pela Despensa do Brasil. Ele igualmente colocou o agremiação à acomodação do Administração do Condição do Rio Vasto do Meridional para cooperar com o que for praticável.

— Me solidarizar ao povaléu gaúcho pelas vítimas, pela água. Exprimir para o nosso governador, Eduardo Leite, que o que ele carecer acolá, da porção do Grêmio, a gente está desimpedido para podermos, de uma feitio ou de outra, socorrer nosso povaléu. Infelizmente, mais uma turno, algumas vítimas — lamentou Renato.

O Grêmio disponibilizou quatro pontos de coleta de trajes, provisões nunca perecíveis, materiais de higiene e higinieze. Eles estão localizados no portão 6 da Redondel do Grêmio, no CT Cristal e no Arena Olímpico, em Porto Jubiloso, e no CTF Hélio Dourado, em Eldorado do Meridional, de segunda a sexta-feira. Já o Internacional promove armazém de donativos de quinta-feira (2) até sexta-feira da próxima semana (11), no portão 1 do Gigantinho.

O Puberdade colocou o ginásio de seu Meio de Treinagem, o CFAC, à acomodação da Prefeitura de Caxias do Meridional para que as entidades da cidade o utilizem uma vez que julgarem necessários. Outros clubes do interno, uma vez que Caxias e Ypiranga, colocaram seus estádios uma vez que pontos de coleta para doações.

Clubes de outros estados igualmente se solidarizaram da sistema que é praticável. O RB Bragantino lançou uma thread, no X, compartilhando as ações de Grêmio, Internacional e Puberdade. Já o Criciúma abriu singular lugar de coleta na repartição do Heriberto Hülse.

Temporais são recorrentes no Rio Vasto do Meridional

A crise climática do instante é a terceira que assola o Rio Vasto do Meridional em somente oito meses. Em setembro do ano pretérito, na mais reles delas, 46 pessoas morreram, 46 desapareceram, 924 ficaram feridas e 340 milénio pessoas foram afetadas de alguma feitio. Na ensejo, a Trivela mostrou que clubes gaúchos se mobilizaram em fluente solidária. Em novembro, mesmo com chuvas mais esparsas, cinco pessoas morreram.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *