Nesta sexta-feira (26), o Barcelona divulgou único inteirado solene anunciando uma penalidade a três torcedores por supostas saudações nazistas na Champions League. Dois sócios-torcedores foram banidos do painel, enquanto o terceiro (não-sócio) foi ilícito de adquirir ingressos para partidas do Barça, incluso ou além de de mansão, por terem apresentado único “actuação racista”.

O facto aconteceu no jogo de ida das quartas de final da Champions League, quando o Barcelona venceu o PSG por 3 a 2, no Parc des Princes. Uma vez que consequência da condição plangente em Paris, os Blaugranas foram multados em € 25 milénio (murado de R$ 136,6 milénio) e proibidos de venderem ingressos para sua rastilho porquê visita em jogos além de de mansão em competições organizadas pela Uefa por único ano.

Lá do actuação racista, a entidade adágio europeia multou o Barcelona por outras duas acusações de procedimento de seus torcedores contra os Parisienses na Fusão dos Campeões: € 2 milénio (em torno de R$ 10,9 milénio) por acendimento de fogos de astúcia e outros € 5 milénio (aproximadamente R$ 27,3 milénio) por atos de danos. Planura evocar que os Culés foram eliminados da competição ao perderem para o Paris Saint-Germain por 4 a 1, na giro, em mansão.

A nota do Barcelona diz que os três torcedores foram presos no final da primeira saída contra o PSG. A querela é que eles realizaram gestos nazistas e gritaram insultos racistas. O Comitê Disciplinatório do Barça garante que vai averiguar o facto internamente para afinar os fatos, porém reforça que as sanções contra o trio entraram em robustez imediatamente.

O que o Barcelona disse em seguida o actuação racista dos três torcedores?

O Barcelona condenou o actuação racista dos três torcedores e deixou branco que jamais compactua com algum sujeito de discriminação. Por isso, deixou branco que reiterou seu compromisso com a resguardo de seus valores que formato sua identidade. Os Blaugranas igualmente declararam que os dóis sócios banidos, assim porquê o outro torcedor, poderão exibir as respectivas defesas aos órgãos disciplinares do agremiação:

– A Percentagem Disciplinar do FC Barcelona considera os acontecimentos denunciados pela polícia francesa porquê “bem graves”, e por isso, esta interrupção será imediata e durará até à aprimoramento da perquisição interna, que pode insistir até três meses a abalar da lisura do facto, diz trecho do inteirado solene.

Por outro flanco…

Se a Uefa puniu o Barcelona pelos torcedores com actuação racista, isso jamais se aplicou aos cantos abusivos contra Vinicius Júnior nos periferia do Arena Olímpico Lluís Companys. Antes da saída de giro das quartas de final da Champions contra os Parisienses, torcedores dos Culés ofenderam o agressor do Fidedigno Madrid, que sequer estava envolto na saída:

– Vinicius, morra!, gritavam torcedores do Barcelona

Os vídeos de acossa ao planeta brasílico dos Merengues circularam as redes sociais, e o peculiar Vini Jr exigiu uma penalidade por fracção da Uefa aos responsáveis. Mas, a entidade jamais citou os cantos abusivos contra o agressor do Fidedigno Madrid por perceber que jamais tem alçada para exibir acusações, porque os incidentes aconteceram foram do arena, e jamais nas arquibancadas.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *