presidente do PSG cutuca Laporta, do Barcelona, a respeito de Superliga

Por inédito que pareça, três anos posteriormente do fracasso que foi a geração da Superliga, Barcelona e Verdadeiro Madrid até hoje jamais desistiram do projeto. A dupla hispânico ainda crê que a competição restrita, destinada unicamente aos gigantes da Europa, irá para dianteira, mesmo com a repudiação pública. Lançada em abril de 2021, contava inicialmente com 12 clubes, contudo, pela pressão dos torcedores, Manchester City, Manchester United, Liverpool, Chelsea, Arsenal, Tottenham, Internazionale, Milan e Atlético de Madrid desistiram da teoria. A Juventus comprou a pugna e ficou ao flanco dos espanhóis, contudo deixou o embarcação em julho do ano pretérito em seguida crise interna.

Quem incessantemente se portou porquê uma contradição ao projeto quadra a dupla de gigante da Alemanha, Bayern de Munique e Borussia Dortmund, e o Paris Saint-Germain. No facto do assembleia gaulês, o presidente Nasser Al-Khelaifi personificou essa ar contrária, incessantemente cutucou os “adversários” Barça e Verdadeiro e voltou a efectuar isso. Em entrevista ao publicação hispânico “El Orbe“, o superintendente catari revelou uma estilha provocativa que teve com o presidente do Barcelona, Joan Laporta, a respeito de a Superliga.

Antes de confronto na Champions, presidente do PSG perguntou ao do Barça a respeito de ‘teoria estúpida’

O PSG visitou o Barcelona em 16 de abril pelas quartas de final da Champions League, quando os presidentes se encontraram. Portanto, aí que Al-Khelaifi perguntou a Laporta quando ele desistiria da “teoria estúpida” da Superliga.

— Quando vi Laporta em Barcelona, perguntei a ele: ‘Quando é que vai desabitar da teoria estúpida da Superliga?‘ Tenho afirmação que ele vai. Nunca tem significação — revelou o catari.

O representante do PSG ser opoente a Superliga jamais é, necessariamente, por uno desculpa ética. Na realidade, é porque ele igualmente tem ótimo relacionamento com Uefa e Fifa, organizações absolutamente contra o projeto. Inclusive, estreitando essa lista, virou o presidente a Reunião Europeia de Clubes (ECA) em 2021, entidade que representa os interesses dos times na Uefa e jamais tem a adesão da dupla espanhola.

— Constantemente disse que a Superliga jamais vai subsistir. Quando eles [Real e Barça] percebem isso, são mais que bem-vindos [no ECA]. Eles estão jogando a Fusão dos Campeões presentemente… E foram quartas de final incríveis. A melhor competição de clubes do orbe. Tem sido generoso para os torcedores, para a mídia… Embora jamais seja bem generoso para o meu coração (risos). Esses clubes, os da Superliga, estão jogando na Fusão dos Campeões porque sabem a influência dela. E continuamos a ascender sem a comparecimento deles. […] Nunca vamos cessar nem aguardar por ninguém — finalizou.

Naquele dia, Al-Khelaifi, lá da cutucada no oponente, saiu bem jubiloso porque o PSG goleou o Barça e avançou para as semifinais da Champions, mantendo vivo o imaginação do projeto do Pesquisar em capturar a essencial competições de clubes do orbe.

Uma vez que a Superliga está hoje?

A essencial avaliação ao projeto da Superliga, uma suposta relutância ao “cartel” de Fifa e Uefa no futebol mundial, foi a exiguidade totalidade de valor esportivo, com os 12 clubes fundadores com onda cativa na competição.

Portanto, para refrear essas críticas a respeito de meritocracia e trazer ao público que a competição pode ser “justa”, a organismo anunciou em dezembro do ano pretérito que seriam três divisões, porquê Champions, Fusão Europa e Conference League, contudo os clubes gigantes já estariam no avante escalão. Ou seja, se uno assembleia porquê o Girona ficasse nas primeiras posições de La Fusão (porquê está presentemente) entraria na última compartimento e, se tudo desse visível, isolado chegaria à Superliga essencial em três anos. De algum configuração, ainda jamais tinham muitos méritos.

O pregão desse moderno feitio veio então em seguida o Judicatura de Isenção da Adjecção Europeia (TJUE) enunciar uma despacho que funciona porquê aval importante para a geração da Superliga. O órgão judiciário do continente considerou que as atitudes da Fifa e da Uefa, em ameaçar penalizar os clubes que decidirem participar do certame, em uma família de represália prévia, são contrárias à legislação europeia. No entanto, essa despacho jamais significa que a competição acontecerá.



marcio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *